Tio de Rafael Nadal diz que ele ainda terá ‘mais 3 ou 4 anos’ de bom tênis

Madri, Espanha – Os jogadores mais experientes têm dominado o circuito nos últimos anos, muito em função da longevidade que tem o Big 3, com Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic seguindo vencedores mesmo depois dos 30. O espanhol já está com 33 anos, completará 34 em junho e segundo o tio Toni Nadal terá ainda alguns bons anos pela frente.

“Rafa ainda pode ter três ou quatro anos de bom tênis pela frente se as lesões o respeitarem e ele mantiver a motivação que marca sua carreira. Conheço meu sobrinho e sei que ele não seguiria no circuito somente para jogar e sem uma mentalidade vencedora”, afirmou o treinador espanhol em entrevista para a Super Deportivo Radio.

“O mesmo acontece com Federer, que continua jogando porque ainda tem a possibilidade de conquistar títulos importantes”, complementou o tio Toni, que também falou sobre a rivalidade do sobrinho com o suíço, uma das mais acirradas dentro de quadra, mas que não segue para fora dela, com um respeito mútuo entre os dois.

Toni diz que o bom relacionamento de ambos longe das quadras é benéfico não só para eles próprios, mas para o tênis, “Ambos têm uma grande influência no esporte. Quando o jogo termina não há ódio nem nada, tanto Rafa quanto Roger colocaram isso em prática e seu relacionamento fora da quadra é muito bom”, observou o ex-treinador de Nadal.

Recentes