Novak Djokovic conta qual foi a derrota “mais frustrante” de sua carreira

Marbella, Espanha – Um dia após fazer uma ‘live’ no Instagram com o britânico Andy Murray, neste sábado foi a vez do sérvio Novak Djokovic se juntar ao suíço Stan Wawrinka para conversar sobre diversos assuntos ligados ao tênis ao mesmo enquanto os fãs participam com perguntas. O atual número 1 do mundo não pode deixar de lamentar a derrota sofrida na final de Roland Garros em 2015.

“Foi a derrota mais frustrante que já tive como tenista profissional”, contou o sérvio, lamentando o vice-campeonato do Grand Slam francês, o único que faltava em sua coleção, mas que foi finalmente conquistado em 2016. Do outro lado, Wawrinka destacou uma derrota para o compatriota Roger Federer a mais amarga da carreira. “Foi nas semifinais do Finals de 2014, sinto como se tivesse desistido completamente do jogo”, disse.

O nome de Federer voltou à tona quando falaram sobre o melhor jogador de todos os tempos. “Você pode dizer que Roger é o melhor tenista de todos os tempos, ele é um cara que todo mundo gosta”, declarou o líder do ranking, que disse entender a torcida contra quando enfrenta o suíço e até o espanhol Rafael Nadal.

“Com certeza o fato de considerarem Roger o maior da história interfere nisso e entendo a situação, pois é ele do outro lado. O mesmo vale quando é Rafa. Se eles chegaram nesse ponto é porque mereceram”, observou o tenista de Belgrado.

Nadal também ganhou elogios do sérvio e do suíço por causa de seu aspecto mental. “Ele tem sido o tenista mais forte mentalmente, consegue se manter firme e fazer grandes coisas nesse esporte”, analisou Wawrinka. “Rafa tem uma mentalidade de campeão. Ele foi o mais punido fisicamente, mas ele sempre soube ressurgir e ganhar grandes coisas”, completou Djokovic.

Recentes