Ultimate magazine theme for WordPress.

Após Australian Open, Novak Djokovic volta ao topo do ranking mundial de tênis

Esta é a 276ª semana do sérvio como o número 1 do mundo; o recorde é de Roger Federer, com 310

Miami, EUA – De volta à liderança do ranking após a conquista do último domingo no Australian Open, o sérvio Novak Djokovic inicia agora sua 276ª semana como número 1 e pouco a pouco vai se aproximando do recorde de 310 semanas que pertence ao suíço Roger Federer. Porém, antes disso ele tem que passar o norte-americano Pete Sampras e suas 286 semanas na ponta.

Com apenas 135 pontos a defender nesse período, 45 referentes à terceira rodada em Indian Wells e mais 90 pelas oitavas em Miami, o sérvio tem tudo para manter o número 1 até a lista do dia 13 de abril, quando igualará o norte-americano. Para superar Sampras, ele terá que esperar uma semana a mais, defendendo 180 pontos das quartas de final em Monte Carlo.

A atual diferença para o espanhol Rafael Nadal está nos 325 pontos e o sérvio leva vantagem sobre seu perseguidor mais próximo por defender menos pontos nas próximas semanas. O canhoto de Mallorca não jogou Miami no ano passado, mas fez semi em Indian Wells e por isso faturou 360 pontos no torneio californiano.

Para quebrar o recorde de Federer como jogador que mais tempo ficou no topo do ranking, ele precisa permanecer como número 1 do mundo no até 5 de outubro. “Esse é um dos dois maiores objetivos, com certeza e não há segredo nisso”, afirmou Djokovic logo após conquistar seu 17º título de Grand Slam.

Djokovic ascendeu ao primeiro lugar no ranking aos 24 anos, no dia 4 de julho de 2011 e por lá ficou durante 53 semanas, até 8 de julho de 2012. O retomou a ponta em três outras ocasiões: entre 5 de novembro de 2012 e 6 de outubro de 2013 (48 semanas), de 7 de julho de 2014 a 6 de novembro de 2016 (122 semanas) e de 5 de novembro de 2018 a 3 de novembro de 2019 (52 semanas).

Leia também

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais