Zverev lamenta derrota e diz que poderia ter feito mais: ‘Tive muitas oportunidades’

Melbourne, Austrália – Eliminado nas semifinais do Australian Open nesta sexta-feira, derrotado por 3 sets a 1, de virada pelo austríaco Dominic Thiem, o alemão Alexander Zverev lamentou as chances perdidas que acabaram lhe rendendo a eliminação no torneio. Em contrapartida, ele também elogiou o algoz e até conseguiu tirar lições positivas de sua campanha deste ano no Melbourne Park.

“Tive muitas oportunidades e somar 14 break-points na partida é mostra que eu poderia ter feito muito mais, mas nos momentos importantes não joguei bem. Foram quatro sets disputados e em encontros como esse aquele que consegue mostrar seu melhor tênis na hora certa acaba como vencedor. Dou todo o crédito a Dominic por ter conseguido o que não pude fazer”, disse o alemão.

Zverev até conseguiu uma quebra a mais do que Thiem na partida, teve cinco em 14 oportunidades contra quatro em nove para o austríaco, mas levou a pior nos dois tiebreaks que disputaram. “Ele foi o adversário mais forte que eu enfrentei nesta semana, mas notei que estava um pouco nervoso no início. De qualquer forma merece estar na final”, comentou o atual número 7 do mundo.

Indo para sua primeira final de Grand Slam, o austríaco ganhou elogios de Zverev. “Antes era apenas um saibrista, mas agora é capaz de jogar de maneira mais plana e adaptar seu tênis a essas superfícies. Acho que ele tem uma grande oportunidade e, se estiver bem fisicamente, pode vencer o torneio”, afirmou o alemão, que também fora derrotado por Thiem na semi do ATP Finals do ano passado.

https://www.youtube.com/watch?v=Y7tOccgWUT8&feature=emb_title

“O nível que mostrou hoje foi muito bom, melhor até do que no ATP Finals, por exemplo. Desejo o melhor para ele, porque merece ter grande sucesso e está jogando no nível necessário para fazer algo importante”, complementou Zverev.

Embora decepcionado com a derrota, o alemão tirou lições positivas do torneio. “Encarei o evento de uma maneira diferente da habitual, joguei sem pressão e sem olhar mais longe; mal sabia qual adversário estava me esperando na próxima rodada se vencesse”, comentou o tenista de 22 anos, que pela primeira vez alcançou uma semifinal de Slam.

“Venci os dois primeiros jogos como pude e na terceira rodada, contra Verdasco, foi quando eu já me senti à vontade e joguei muito bem. Acho que esse é o caminho para meus próximos compromissos. Devo continuar trabalhando em vários aspectos do meu jogo, como o saque, para continuar crescendo”, finalizou Zverev.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas notícias

Artigos relacionados