Em partida dramática, Roger Federer vira e chega a 100ª vitória no Australian Open

Em partida dramática, Roger Federer vira e chega a 100ª vitória no Australian Open

Melbourne, Austrália – A sexta-feira foi histórica para Roger Federer. Seis vezes campeão do Australian Open, o veterano de 38 anos conseguiu sua centésima vitória em Melbourne e garantiu seu lugar nas oitavas de final da competição. Federer encarou uma batalha de cinco sets diante do anfitrião John Millman, jogador de 30 anos e 47º do ranking, e venceu por 4/6, 7/6 (7-2), 6/4, 4/6 e 7/6 (10-8) em 4h03 de partida.

Federer é o primeiro tenista a conseguir cem vitórias em dois Grand Slam diferentes, já que o suíço tem 101 em Wimbledon. Entre as mulheres, Serena Williams e Chris Evert possuem 101 vitórias no US Open, enquanto Martina Navratilova venceu 121 em Wimbledon. A vitória também serviu como uma revanche para o suíço, atual número 3 do mundo, que havia perdido para Millman nas oitavas de final do US Open de 2018.

Rodada de surpresas nesta sexta

Federer sobrevive a uma rodada de muitas surpresas nesta sexta-feira. A heptacampeã Serena Williams perdeu para a chinesa Qiang Wang. Ainda pela chave feminina, a promissora jogadora de 15 anos Coco Gauff derrubou a atual campeã, Naomi Osaka, enquanto a vencedora de 2018 Caroline Wozniacki se aposentou depois de ser eliminada pela tunisiana Ons Jabeur. Entre os homens, experientes Marin Cilic e Milos Raonic derrotaram os top 10 Roberto Bautista Agut e Stefanos Tsitsipas.

O próximo adversário de Federer no torneio será o húngaro Marton Fucsovics, jogador de 27 anos e 67º do ranking. Algoz do canadense Denis Shapovalov na estreia e do italiano Jannik Sinner na segunda rodada, Fucsovics eliminou mais um nome da nova geração. Ele derrotou o norte-americano de 22 anos Tommy Paul por 6/1, 6/1 e 6/4. Federer venceu os dois duelos anterioes contra o húngaro, para quem nunca perdeu um set.

Suíço conseguiu uma revanche contra o australiano

MIllman começou muito bem nos games de serviço. Os primeiros pontos disputados quase não tiveram trocas de bola. O australiano vinha usando com perfeição o primeiro serviço e foi sólido na única vez em que encarou um rali mais exigente. Já no quarto game, Federer pareceu um pouco preguiçoso para mexer as pernas e sair das bolas retas e sobre o corpo, e o australiano explorou isso muito bem para já conseguir uma quebra de serviço. Logo na sequência, Millman salvou um break point antes de confirmar o serviço e fazer 4/1.

Federer conseguiria devolver a quebra no nono game, mas ainda perdia por 5/4. Mas logo no game seguinte, o suíço também sentiu a pressão do momento e cometeu incríveis quatro erros não forçados consecutivos, incluindo dupla falta, e presenteou o adversário com a segunda quebra e o primeiro set. O grande mérito de Millman foi manter o adversário em movimento o tempo todo, com trocas constantes nas trocas. A diferença de erros foi gritante, 14 a 4 para o suíço.

O segundo set seguiu inteiramente sem quebras e Millman foi o único a enfrentar um break point, quando o placar estava empatado por 5/5. Federer não teve o saque ameaçado e cedeu apenas seis pontos em seus games de serviço. Durante o tiebreak, o suíço foi agressivo na medida certa, colocou pressão, não abriu frestas com seu serviço e dominou do começo ao fim para empatar a partida.

Os dois tenistas deram poucas oportunidades com seu serviço no início do terceiro set. Diferente das parciais anteriores, era Federer quem estava sempre à frente no placar e colocando pressão sobre o adversário. O suíço teve sua primeira oportunidade de quebra quando vencia por 4/3, mas Milllman conseguiu escapar. Mas dois games mais tarde, o suíço conseguiria virar o jogo após uma dupla-falta e um erro de backhand do anfitrião.

A desvantagem momentânea no placar não abalou a confiança de Millman, que fez um quarto set extremamente eficiente. O australiano não enfrentou break points e aproveitou a única chance de quebra que teve já no sétimo game. O quinto set também começou melhor para Millman, que foi o primeiro a quebrar para liderar por 2/1, mas Federer buscou o empate logo na sequência. Mesmo enfrentando um atleta da casa, o suíço tinha a maioria da torcida no estádio.

Com o placar do quinto set empatado por 3/3, a estatística oficial mostrava que cada tenista havia vencido 150 pontos na partida. Federer começou mal o game e permitiu 0-30 um tanto apressado e, mais tarde, acabou tendo que enfrentar dois break points. O suíço sacou muito em para evitar a quebra e ganhou confiança. Os dois últimos games de saque de Federer foram rápidos, enquanto Millman tinha um pouco mais de dificuldade, mesmo sem enfrentar break points.

Assim como no ano passado, a disputa no tiebreak quinto set vai até um dos jogadores chegar a 10 pontos. Millman começou melhor, sacando firme e sustentando ralis longos. O australiano abriu 3-0 e vinha administrando a vantagem. Quando Federer poderia empatar com uma ótima passada, o atleta conseguiu o voleio para abrir 6-4. Pouco depois, explorou duas subidas do suíço à rede para ampliar a diferença e ficar ainda mais perto da vitória ao liderar por 8-4. Millman, entretanto, perdeu dois pontos seguidos no saque e permitiu o empate por 8-8. Com mais um ótimo saque, o suíço passou à frente e chegou ao match point, consolidando a virada logo na sequência.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima