Análise da contraprova confirma doping de Bia Haddad

Bia Haddad Maia, tenista paulista de 23 anos que testou positivo para substância anabolizante em exame realizado dia 4 de julho, teve a contraprova confirmada na última sexta-feira, 26 de julho. O advogado da tenista confirmou a informação.

“A contraprova já foi aberta e confirmou o resultado da ‘amostra A’. Ainda estamos analisando os fatos para definir a linha de defesa. Em todo caso devo ressaltar que a Bia não teve intenção de obter vantagem indevida, e sempre foi uma atleta muito diligente”, declarou Bichara Abidão Neto, responsável pela defesa da atleta.

“O caso segue as regras e os prazos do programa antidopagem da ITF. Por ora é o que posso declarar”, acrescentou o advogado de Bia, sem dar mais detalhes sobre qual a linha que pretendem usar para a defesa da atual número 1 do Brasil no ranking da WTA.

Caso

Na última terça-feira, a Federação Internacional de Tênis (ITF) publicou um comunicado informando que Bia havia falhado em um exame de urina realizado durante o torneio de Bol, na Croácia. Os exames identificaram duas substâncias anabolizantes, SARM S-22 e SARM LGD-4033, ambos moduladores seletivos do receptor de androgênio.

A canhota paulista foi comunicada do resultado em 12 de julho e teria 10 dias para solicitar sua defesa perante o Juri independente do Programa Antidoping e assim continuar competindo. Como não fez, a suspensão se tornou automática a partir de 23 de julho.

PUBLICIDADE

Últimas notícias

LEIA TAMBÉM