Hugo Calderano melhora resultado de 2018 e está na semi do Aberto da Áustria

Linz, Áustria – O brasileiro Hugo Calderano segue imbatível na última competição de nível platinum do Circuito Mundial de tênis de mesa. Neste sábado (16), o atual número 6 do mundo derrotou o japonês Koki Niwa, 11º colocado, por 4 a 2, parcais de 7/11, 11/9, 11/1, 14/12, 9/11 e 11/8.

Com este resultado, ele garante vaga na semifinal da competição, superando a campanha do ano passado, quando ficou nas quartas de final. O próximo desafio de Calderano será contra o chinês Zhao Zihao (41°), neste domingo, às 7h50 de Brasília. Se vencer, decide o título contra o campeão do encontro entre o alemão Timo Boll (8º) e o chinês Fan Zhendong (1º).

Embora tenha largado na frente, abrindo 3 a 0, Hugo viu o japonês reagir para virar em 9 a 3 e, em seguida, fechar em 11 a 7. Na volta, Calderano conseguiu encaixar seu jogo e emplacou a devolveu a derrota para deixar tudo igual (11/9).

Com uma atução praticamente perfeita e um adversário pouco inspirado, Hugo Calderano fez 11 a 1 no terceiro set. Na quarta parcial, Niwa voltou ao jogo, não se deu por vencido quando o brasileiro já tinha set point a seu favor e levou o confronto para o desempate, perdendo por 14 a 12.

No quinto set, Niwa mais uma vez começou bem. Com um jogo solto, ele abriu 6 a 0, e foi segurando a vantagem até fechar a parcial em 9/11. Três a dois em sets para o brasileiro.

Àquela altura, era questão de vida, para quem vencesse, ou morte, caso o japonês perdesse. A sexta parcial começou com um Calderano inspirando, explorando todo seu ataque e defesa. Ele abriu 10 a 4, perdeu alguns match-points, mas logo fechou em 11 a 8. Fim de jogo! Calderano classificado.

Após o duelo, Hugo contou que a vitória no quarto set foi fundamental para seu sucesso no jogo de hoje. “O quarto set foi muito importante para mim, pois abri 3 a 1. Era um jogo bem complicado, pois ele poderia mudar o confronto”, reconheceu após a partida.

O jogador também falou sobre o inédito confronto contra o chinês amanhã: “Estou muito ansioso para este confronto. O Zihao vem jogando bem ultimamente. Nunca joguei contra ele, mas acredito que será bem difícil”, projetou.

Comentários (2)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima