River Plate diz que não jogará em Madrid

Clube argentino emitiu nota se recusando a jogar final da Libertadores no Santiago Bernabéu.

O River Plate, que disputa com o Boca Juniors o título da Libertadores da América, emitiu um comunicado à imprensa neste sábado, afirmando que “jogar em Madrid nem pensar”. O clube alega, entre outras coisas, que mudar o local do evento é um desrespeito com os mais de 66 mil torcedores que já haviam adquirido ingressos para a final que aconteceria dia 24 de novembro. A Conmebol decidiu transferir a final do torneio para a capital espanhola após o ataque ao ônibus do River e o confronto entre as torcidas finalistas no dia do segundo jogo da final.

No documento publicado no site oficial do clube, o River cita ainda que os ataques aconteceram num perímetro fora do espaço em que o esquema de segurança estava sendo organizado pelo clube mandante e defendem que o segundo jogo deve acontecer na Argentina, mesmo sendo sede da reunião do G20 – uma das justificavas usadas pela organizadora para tirar o jogo do país.

Apesar da entidade responsável pelo torneiro não ter se manifestado ainda, o presidente da FIFA, Gianni Infantino, afirmou que “a Libertadores pertence à Conmebol e não ao River Plate” e reitera: “É para jogar”. O segundo jogo da final da Taça Libertadores da América está marcado para o dia 9 de dezembro no estádio do Real Madrid, às 17h30, horário de Brasília.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima