Roger Federer revela decisão mais difícil da carreira: “É preciso se acostumar”

Data:

Em entrevista à revista GQ dos EUA, o ex-número 1 do mundo Roger Federer falou sobre o impacto da aposentadoria na sua carreira e destacou qual foi o momento mais difícil na tomada da decisão. O suíço disse que a fase mais difícil ocorreu nas semanas e meses que antecederam a decisão final, enquanto lutava para encontrar a melhor forma de comunicar esta escolha que encerra a vida profissional de um atleta.

Federer explicou: A parte mais difícil de encerrar uma carreira são, na verdade, as semanas e meses anteriores, quando você pensa em como e onde comunicar melhor essa decisão. Primeiro você precisa se acostumar com essa nova rotina, afinal tudo é diferente e o foco da sua vida profissional muda”, explicou o suíço que deixou às quadras em 2022.

- Advertisement -

“Mas de repente adoro ter muito tempo para outras coisas boas. O que sinto falta são dos amigos que sempre vi jogando tênis, como meus colegas de escola. Isso foi ótimo! Agora você precisa marcar encontros ativamente com eles, o que é obviamente uma mudança”, concluiu.

Roger Federer foi o recordista de títulos em Grand Slam até 2022, quando Rafael Nadal conquistou seu 21º no Australian Open, em 2022. Atualmente, o recorde pertence ao sérvio Novak Djokovic, com 24 conquistas em torneios desta categoria.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes