Justine Henin: ‘Novak Djokovic nunca será ídolo como Rafael Nadal e Roger Federer são’

Ex-número 1 do mundo e sete vezes campeã de Grand Slam, a belga afirmou que Novak Djokovic "provavelmente nunca será herói ou ídolo" como seus grandes rivais são

Nova Iorque, EUA – Ex-líder do ranking mundial de tênis, e sete vezes campeã de Grand Slam, a belga Justine Henin disse que Novak Djokovic ficou “um pouco à sombra” de Rafael Nadal e Roger Federer, mas descreveu o que o sérvio está conquistando como “incrível”.

Djokovic, número um do mundo, está empatado com Federer e Nadal em um recorde masculino de 20 títulos de Grand Slam conquistados.

O jogador de 34 anos quer alcançar o Calendar Slam ao conquistar o título do Aberto dos Estados Unidos. O último homem a vencer os quatro majors em um ano foi Rod Laver, em 1969.

“É a eterna batalha de comparar épocas e os feitos de Rafa em Roland Garros ou de Roger em Wimbledon”, disse a belga ao Eurosport.

“Goste ou não, Novak Djokovic permaneceu um pouco na sombra e provavelmente nunca será realmente o herói ou ídolo que Roger Federer e Rafael Nadal são”.

“Mas o que ele está conseguindo em uma era em que o tênis está em um nível realmente excepcional e fisicamente é incrível”.

“Não devemos esquecer o período da pandemia. Para muitos jogadores, você tem que ser muito forte nessa hora. Eu acho que você realmente tem que ser muito, muito forte. Não sei como poderia ter experimentado as coisas.

Novak Djokovic estreia na terça-feira (31) no US Open, contra o dinamarquês Holger Rune.

Últimas notícias

Related Articles