Bia Haddad Maia conhece adversárias no quali do US Open

Número 1 do Brasil e 187ª do mundo, Bia precisa de três vitórias para voltar a uma chave de Slam depois de dois anos

Nova York, EUA – Única brasileira a disputar o qualificatório para o US Open, Beatriz Haddad Maia conheceu nesta segunda-feira seu caminho em busca de uma vaga na chave principal. A número 1 do Brasil e 187ª do mundo precisa de três vitórias ao longo da semana para voltar a uma chave de Slam depois de dois anos.

A estreia de Bia no quali será apenas na quarta-feira, contra a espanhola de 24 anos Irene Burillo Escorihuela, 241ª do ranking. A paulistana de 25 anos venceu o único duelo anterior, disputado no início da temporada, em Boca Raton.

Caso passe por seu primeiro compromisso, Bia pode enfrentar a búlgara Viktoriya Tomova, 117ª do ranking e cabeça 12 do quali, ou a norte-americana Grace Min, 165ª colocada. Ela tem uma vitória e uma derrota contra a norte-americana e jamais enfrentou a búlgara.

A adversária mais cotada para a terceira fase do quali é a britânica Harriet Dart, 151ª do mundo, que estreia contra a anfitriã Peyton Stearns e depois enfrentaria a georgiana Ekaterine Gorgodze ou a italiana Lucrezia Stefanini.

Bia só disputou a chave principal em Nova York uma vez, em 2017, quando foi superada na estreia. Em sua carreira profissional, ela tem seis participações em chaves de Grand Slam, com quatro vitórias, duas no Australian Open e mais duas em Wimbledon.

Recentes