Australian Open é adiado em três semanas para permitir quarentena de tenistas

Melbourne, Austrália – O primeiro Grand Slam de tênis do ano, o Australian Open, precisou ser adiado em três semanas. O motivo é garantir a quarentena dos atletas, informou hoje (17) a Association of Tennis Professionals (ATP). O evento, que estava agendado para 18 de janeiro, começará no dia 8 de fevereiro em 2021.

O atraso foi confirmado depois de semanas de intensas negociações entre o governo do estado de Victoria e os organizadores do torneio, Tennis Australia, sobre os requisitos de segurança e quarentena para evitar a propagação da Covid-19.

Nesta quinta-feira, a ATP anunciou que os jogadores deverão permanecer em quarentena por 14 dias após a chegada a Melbourne, em conformidade com as regras de viagens australianas.

No entanto, um “ambiente controlado” permitirá que os atletas se preparem para suas partidas durante a quarentena, disse a ATP.

Os jogadores viajarão para Melbourne entre 15 e 31 de janeiro, após as eliminatórias do Aberto da Austrália serem disputadas em Doha, no Catar.

“O calendário reconfigurado para o início da temporada de 2021 representa um enorme esforço colaborativo no tênis, sob circunstâncias desafiadoras”, disse o presidente da ATP, Andrea Gaudenzi, em um comunicado.

O Australian Open foi o único Grand Slam de tênis realizado em seu período original em 2020, entre 20 de janeiro e 2 de fevereiro. Àquela época, a Organização Mundial da Saúde (OMS) ainda não havia declarado a pandemia de coronavírus.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima