Artigo atual
Hackers russos atacam agências mundiais de combate ao doping

Hackers russos atacam agências mundiais de combate ao doping

A Microsoft informou que organizações esportivas e agências internacionais de combate ao doping estão na mira de hackers russos. Segundo Tom Burt, vice-presidente de segurança da empresa, “pelo menos 16 organizações esportivas em três continentes foram alvo desses ataques”.

De acordo com texto divulgado ontem (28), os ataques foram realizados por um grupo conhecido como Fancy Fear e começaram em 16 de setembro, pouco antes das reportagens sobre novas ações da Wada (Agência Mundial Antidoping) contra a Rusada (Agência Antidoping da Rússia)”.

“Alguns desses ataques foram bem-sucedidos, mas a maioria não. A Microsoft notificou todos os clientes visados e trabalha com aqueles que buscam nossa ajuda para proteger contas ou sistemas comprometidos”, lê-se na matéria.

O principal objetivo destes ataques é alterar, remover ou copiar informações confidenciais do banco de dados dessas entidades.

Os hackers russos atacaram a Wada pela primeira vez em agosto de 2016, pouco depois de terem recomendado que o país fosse proibido de competir nas Olimpíadas do Rio.

O grupo de espionagem cibernética também atacou os computadores do Comitê Olímpico Internacional (COI) e da Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf).

Um porta-voz da Wada admitiu que estava ciente das descobertas da Microsoft, mas que “não havia evidências de qualquer violação dos sistemas da Wada”.

Comentários (0)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

© 2018-2020 Agência Olímpica.