Comitê Olímpico Internacional diz que respeitará a decisão da Wada sobre a Rússia

Comitê Olímpico Internacional diz que respeitará a decisão da Wada sobre a Rússia

O Comitê Olímpico Internacional (COI) acatará toda e qualquer recomendação da Agência Mundial Antidoping (Wada) no caso sobre a suposta manipulação de dados do laboratório de Moscou. Pelo menos, foi o que informou o serviço de imprensa do COI à Tass, agência de notícias russa.

A Wada abriu uma investigação para apurar suposta fraude nos dados coletados pela entidade em janeiro na sede da Rusada, a Agência Antidoping da Rússia.

“De acordo com as novas regras da Wada, em vigor desde abril de 2018, esse processo é conduzido pela própria entidade e o COI respeita totalmente este procedimento”, explica a assessoria de imprensa do Comitê Olímpico após pergunta sobre a participação da Rússia nas Olimpíadas de Tóquio.

Os dirigentes russos negam as acusações e insistem que caso os atletas do país sejam suspensos será por “razões pelas quais eles não podem controlar”.

“A julgar pelo fato do Comitê Executivo da Wada já ter iniciado uma avaliação rápida do problema e do status de conformidade da Rusada, a situação é muito grave”, disse o presidente do Comitê Olímpico da Rússia (ROC), Stanislav Pozdnyakov.

“Caso não respondamos as perguntas da Wada em três semanas, as perspectivas do time russo nos Jogos Olímpicos de Tóquio serão prejudicadas”, conclui.

A Rusada foi reintegrada em setembro passado depois de cumprir várias condições. Entre estas exigências, estava o acesso ao banco de dados original do laboratório de Moscou, que continha todas as informações sobre os atletas russos e amostras de doping fornecidas entre 2012 e 2015.

A Agência Mundial teve acesso ao banco de dados do laboratório russo em janeiro. Em abril, os técnicos da entidade recuperaram mais de 2.200 amostras coletadas de atletas russos entre 2012 e 2015. Os resultados da verificação estão sendo usados para cumprir sanções retroativas em casos positivos.

Comentários (0)

Leave a Reply

© 2018-2020 Agência Olímpica.

Rolar para cima