Kremlin: ‘Não será fácil organizar uma Olimpíada como a Rússia’

Data:

Entre os meses de fevereiro e março de 2014, a cidade russa de Sóchi sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2014, em Sóchi, Rússia, continuam sendo a melhor edição do evento e não será fácil para qualquer outro país superar esse sucesso, de acordo com o porta-voz da presidência russa, Dmitry Peskov, em entrevista, na última segunda-feira.

Quando perguntado sua opinião sobre as Olimpíadas organizadas pela Rússia, há 5 anos, o porta-voz do Kremlin respondeu: “Eu acho que foram os melhores Jogos Olímpicos da história”.

- Advertisement -

“Acredito que não será fácil repetir o sucesso da Federação Russa, no que diz respeito a organização das Olimpíadas – seja de inverno ou verão”, completou Peskov.

Entre os meses de fevereiro e março de 2014, a cidade russa de Sóchi sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno. A competição, que custou aos cofres públicos russos mais de 50 bilhões de dólares, é considerada a mais cara na história do torneio.

Estas Olimpíadas ficaram marcadas pelos escândalos de doping e corrupção envolvendo a nação anfitriã. A Agência Antidoping da Rússia (RUSADA), junto com membros do governo, manipulavam e trocavam amostras de sangue e urina de atletas dopados para melhorar seus desempenhos e encobrir a trapaça diante da Agência Mundial Antidoping (WADA).

O esquema foi exposto por Richard McLaren, membro da WADA, em um relatório que revelou o envolvimento de mais de mil atletas russos, em um período de quatro anos. O esporte do país foi sancionado e seus órgãos suspensos, as relações com o COI e com a comunidade esportiva foram abaladas. Apesar dos reveses dos últimos anos, o país já foi restabelecido pelo Comitê Paralímpico Internacional (CPI) e pela WADA e comprometeu-se a criar uma cultura antidoping no país.

A Rússia já manifestou interesse em sediar os Jogos Europeus de 2023 Jogos Olímpicos da Juventude de Inverno de 2024, mas precisa estar livre de restrições de qualquer natureza.

- Advertisement -
Gabriel Lima
Gabriel Lima
Gabriel Lima é jornalista, formado pela Universidade Federal do Pará. Já participou da cobertura dos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires, 2018. Na ocasião, esteve responsável pelas notícias e atualizações da ginástica artística.

Compartilhe

Recentes