Bronze em Doha, Evan Dunfee diz que decisão do COI pode lhe custar uma medalha

Medalhista de bronze no Mundial de Doha, o marchador Evan Dunfee criticou a proposta do Comitê Olímpico Internacional (COI) de transferir as finais olímpicas da maratona e da marcha atlética de Tóquio para Sapporo, a 800 km da capital japonesa. O canadense usou o Twitter para expressar seu descontentamento.

No primeiro de uma série de posts, o atleta de 29 anos escreveu: “Ei, @iaaforg e @iocmedia, isso significa que vocês pagarão pelos voos e hospedagens da minha família e amigos que já fizeram reservas para Tóquio?”.

Dunfee continua e diz que a mudança dos eventos para Sapporo diminui suas chances de ganhar o ouro e acrescenta que é tarefa do atleta se preparar para as condições adversas, não que os organizadores “movam a competição para quem não o fizer”.

O COI anunciou na última quarta-feira (16) que pensa em transferir as provas de rua do atletismo para a prefeitura mais ao norte do Japão. O motivo, segundo o presidente da entidade, Thomas Bach, é “proteger os atletas” e permitir que eles “compitam sob temperaturas menos elevadas durante os Jogos”.

Quem também desaprovou a ideia, e até demonstrou desconhecimento do assunto, foi a governadora de Tóquio, Yuriko Koike. Ela chamou o anúncio de “abrupto” e acrescentou que vai exigir que o COI dê uma explicação completa a todos os envolvidos.

Leia também

Comente esta notícia

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao continuar usando este site, você concorda com a utilização de cookies. AceitarLeia mais