Paulo André decide vaga na final olímpica dos 100 m neste domingo

O Brasil terá um representante nas semifinais dos 100 metros (m) rasos da Olimpíada de Tóquio (Japão). Neste sábado (31), Paulo André Camilo de Oliveira fez o terceiro melhor tempo da sexta bateria das eliminatórias da prova mais nobre do atletismo, com 10s17. A melhor marca pessoal do brasileiro é 10s02. No domingo (1º), a partir das 7h15 (horário de Brasília), o paulista de 22 anos, radicado no Espírito Santo, disputa um lugar na final, que será no mesmo dia, às 21h05, novamente no Estádio Olímpico da capital japonesa.

A bateria de Paulo André foi vencida pelo sul-africano Akani Simbine, com 10s08. No geral, o brasileiro fez a 26ª melhor marca. O canadense André de Grasse, que foi bronze nos 100 m nos Jogos do Rio de Janeiro, há cinco anos, foi o mais rápido da eliminatória, com 9s91.

“Tive uma boa saída, mas uma má aceleração, eles fugiram um pouco, mas eu me tranquilizei e consegui acompanhar e atacar no final e classificar. Entrei para fazer uma prova por tempo, mas no meio dela tive de ter paciência para mudar a estratégia e consegui. Agora é trabalhar mentalmente na minha recuperação para chegar à semifinal bem”, disse o velocista, em comunicado divulgado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt).

Paulo André é filho do ex-velocista Carlos José Camilo de Oliveira, que representou o Brasil em competições internacionais e perdeu a Olimpíada de Los Angeles (Estados Unidos), em 1984, por causa de uma lesão. Carlos é também o treinador do filho, mas não foi convocado para integrar a comissão técnica da seleção brasileira – o que gerou uma reclamação pública do atleta no Instagram, na ocasião.

“Não vou negar que estou sentindo falta, mas isso não é desculpa e estou em contato com ele a todo o momento. Tem internet para a gente ficar perto”, comentou Paulo André, que leva no peito, junto com o número, o nome “Camilo”, em homenagem ao pai.

Outros brasileiros na competição

Outros dois brasileiros disputaram vagas na semifinal dos 100 m, mas não avançaram nas eliminatórias. O catarinense Rodrigo Nascimento ficou em sexto lugar na sétima bateria, com 10s24. O paulista Felipe Bardi foi o quinto na segunda série, com 10s26.

Também neste sábado, o gaúcho Samory Uiki e o paranaense Alexsandro Melo não conseguiram classificação à final do salto em distância. Samory saltou 7,88 metros e ficou em 16º no geral, enquanto Alexsandro atingiu 6,95 m e terminou a eliminatória em 29º. Este último, porém, compete novamente no domingo, desta vez no salto triplo, prova em que é especialista.

Recentes